Amor · Auto Conhecimento · Relacionamentos

A verdadeira compaixão.

Acreditamos que compaixão é se colocar no lugar do outro. Mas isso não é realmente possível. Se eu me colocar no lugar do outro, estarei excluindo tudo o que o outro viveu para chegar até aquele momento, e adicionando tudo o que eu vivi para estar naquele momento. Isto é bem injusto.

A verdadeira compaixão é perceber que o outro deu o seu melhor com base em tudo o que ele viveu para chegar até ali. Se você poderia ter feito melhor, ou se você não saberia o que fazer naquela situação, isto é particular de cada um. E todos, sempre, dão o seu melhor com base no que tem para oferecer.

Por isto todo julgamento e crítica é inválido e diz somente a respeito de quem o faz. “Se fosse eu no seu lugar…”, e você invalidou toda a história que aquela pessoa viveu.

Ao exercer a compaixão, veja no outro o destino, a vida, toda a jornada que ele viveu e você desconhece, todo o peso que os ancestrais exercem sobre aquela pessoa. Reconheça que naquele momento, com aquelas circunstâncias, ele deu o seu melhor. E se você poderia ter feito melhor ou não, isso diz respeito somente a você.

Com este olhar, julgamentos e críticas não tem espaço, não há certos e errados, vítimas e algozes. Todos deram o seu melhor. E você pode verdadeiramente ter compaixão do próximo.

▫️▫️▫️▫️▫️▫️▫️

🍃 Angélica L. Azambuja 🌺
Entre tantas coisas; Taróloga. Previsão e Orientação com enfoque no Autoconhecimento.

Você pode me encontrar pelo whatsapp ou email.
✅ Whatsapp 55 (34) 99243-9944
📧 Email angelicazambuja@gmail.com

Amor · Auto Conhecimento · Relacionamentos

Relacionamentos. Hoje eu me permito.

Antigamente eu era muito insegura nas relações, meu maior medo era a outra pessoa não estar tão disponível quanto eu estava e principalmente, me trair. E nesse caso, traição seria desvalorizar toda a confiança que depositei nela… O que também é chamado de falsidade.

Obviamente que neste estado não era possível me relacionar verdadeiramente.

Hoje minha visão é diferente. Entendo que todos dão o seu melhor, sempre. E mesmo quando alguém faz algo que me fere, esta pessoa está dando o seu melhor. Além disso, o que o outro faz diz respeito a ele mesmo, e não sobre mim. Portanto, se eu me abrir para uma pessoa e ela usar isto negativamente de alguma forma, este foi o melhor que ela pôde dar naquele momento, e diz somente respeito a própria pessoa. Aí entra também a questão da compaixão.

Obviamente não prosseguirei a relação da mesma forma.

O essencial, que me libertou e fez eu me permitir relacionar verdadeiramente, foi entender que nada é pessoal. Mesmo quando a pessoa deseja “se vingar de mim”, esse desejo de vingança existe primordialmente para buscar o equilíbrio da própria pessoa. Nada, nunca, é realmente pessoal sobre a minha pessoa. Eu não fico mais ofendida e não levo para o lado pessoal, por mais que o outro ache que é algo exclusivamente pessoal comigo. A única coisa realmente pessoal que temos, é com nós mesmos.

Por isso hoje eu me permito verdadeiramente relacionar com as pessoas. Me permito dar o meu melhor abraço, mesmo correndo o risco de receber um não ou um abraço seco. E continuo, sempre, lembrando que todos dão o seu melhor e nada é “pessoal”. Se o outro não quis me abraçar, são questões dele que eu nunca conseguirei entender, apenas preciso acolher e respeitar. Mas eu não preciso aprisionar quem eu realmente sou, pelo medo de ser rejeitada. Pois não rejeitam a mim. Rejeitam a si mesmos. Quando alguém me nega um abraço, essa pessoa nega a si mesma a se permitir abraçar.

Reflita sobre isso e quem sabe, se permita ser quem você realmente É. E ser quem você é, pode ser dizer um não, se distanciar de algumas pessoas, mostrar o seu valor. Assim como pode ser dizer um sim, se permitir aproximar e ser mais íntimo, perceber o valor do outro.

🍃 Angélica L. Azambuja 🌺
Entre tantas coisas; Taróloga. Previsão e Orientação com enfoque no Autoconhecimento.
 
Você pode me encontrar pelo whatsapp ou email.
Whatsapp 55 (34) 99243-9944
📧 Email angelicazambuja@gmail.com
Amor · Auto Conhecimento · Holístico · Iluminação · Relacionamentos · Salvação

Sobre Nossa Criança Ferida – Ana Tereza Camasmie

Nosso desenvolvimento emocional não acontece no mesmo tempo que nosso desenvolvimento intelectual. Podemos assim ser muito “adultos” quanto aos compromissos concretos de nossas vidas, mas o modo como lidamos com as adversidades pode ser muito distante, defasado, e até incoerente diante de tantos conhecimentos que já conquistamos. É como se estivéssemos estacionados em alguns pedidos lá de quando éramos crianças, e que secretamente ainda aguardássemos alguém vir supri-los. E é tão secreto, antigo, que nem percebemos mais sua presença. Ficamos tão surdos a estes pedidos, porque o tempo da vida solicita nossa ação, que já nem identificamos que nossos sofrimentos muitas vezes nascem deles.

O modo como essa carência se manifesta só se torna visível para os outros, e na nossa imensa cegueira, ficamos reativos: seja na rebeldia constante, seja na vitimação, na autossuficiência ou na indiferença. A questão é que nossa reatividade atrai a reatividade do outro, e assim, a criança de cá convida a criança do outro, e nos vemos em situações de difícil solução.

Queremos que algum adulto venha resolver o que “estamos crianças” para lidar. Por isso queremos que os entes queridos “tomem partido”, sejam juízes, que haja punição e premiação, que haja o culpado e o inocente, e assim, dissensões familiares e/ou profissionais vão tomando dimensões desproporcionais aos fatos que seriam tão simples de resolver.

Adultos acolhem, adultos administram, adultos criam estratégias de ação, adultos relevam e tem visão de alcance.

Crianças querem ser acolhidas, sentem-se rejeitadas, ficam assustadas com o tamanho dos problemas, não vêem saídas, crianças não cedem porque não querem perder, e sua visão ainda se restringe somente ao imediato. Onde Costumamos habitar quando as crises chegam?

Fixarmo-nos em comportamentos de criança é considerar que nossa alma ainda não tem força o suficiente para se apropriar da vida adulta e, portanto, nos recusamos a empunhar os movimentos necessários que a vida, e até nós mesmos, esperamos de nós. Já que não somos nós quem tem de agir, fazemos muitas cobranças veladas ou não, a respeito do comportamento dos outros. Não raro, tornamo-nos tão exigentes que o amor dos outros não consegue nos alcançar, pois só autorizamos o afeto chegar se for do jeito como desejamos. Jeito esse que não se atualizou no tempo e tomou uma forma cristalizada, detalhada e tão especifica, que adulto nenhum consegue adivinhar. É preciso nos libertar de tantas exigências…

E para tal, o primeiro passo é estancar a exigência para com os outros e refletir um pouco, sozinho.

É que estas expectativas que queríamos que tivessem sido atendidas durante a nossa infância, agora precisam da nossa atenção, do nosso olhar. É como se agora, já adultos, fortalecidos, pudéssemos olhar para nós mesmos e dizer: “antes eu não pude, mas agora eu posso ver você”, “eu estou aqui para você”, “o que você quer de mim?” o que eu posso fazer por você?”

E quando isto for possível pra nós, essa exigência tenderá a diminuir, pois este cuidado consigo mesmo traz saciedade emocional, asserena o desespero de ser visto, ouvido, atendido, e a paz no coração já pode chegar.

Autor: Ana Tereza Camasmie

▫️▫️▫️▫️▫️▫️▫️

🍃 Angélica L. Azambuja 🌺
Entre tantas coisas; Taróloga. Previsão e Orientação com enfoque no Autoconhecimento.

Você pode me encontrar pelo whatsapp ou email.
✅ Whatsapp 55 (34) 99243-9944
📧 Email angelicazambuja@gmail.com

Amor · Auto Conhecimento · Carma · Relacionamentos

O mito de curar um coração partido com um novo amor.

O mito de curar um coração partido com um novo amor.

Quando um relacionamento termina, é preciso tempo para que seja acolhido no coração tudo o que viveram e aceitar a forma como terminou. Aceitar que o ciclo fechou.

Colocar um novo amor no lugar do amor ferido trará muitos problemas para si mesmo. Não conseguirá ver seu novo amor como ele realmente é, sempre buscando um pouco do  antigo relacionamento nas entrelinhas. Negação do amor que se finalizou, e com isso, impossibilidade de aceitar e receber o novo por inteiro e como ele realmente é.

A pessoa acaba vivendo um novo relacionamento presente de corpo físico, e ausente de alma, pois continua conectada com o antigo amor. O sofrimento do amor antigo permanece e envenena a alma aos poucos. Assim, como é possível ser feliz? Acabará terminando mais uma relação, e mais um amor ferido se acumulará na alma para curar.

Por isso, quando uma relação termina, é importante vivenciar o luto. O luto do que se foi, do que perdeu. Aceitar que terminou, o fim chegou. Cada pessoa é única, mas o tempo mínimo de um luto costuma ser de 3 meses. Portanto, seja paciente consigo mesmo, aceite seu coração chorar várias vezes pelo mesmo motivo, e o acolha sempre!

A pressa é inimiga da perfeição. E nesse caso, não é o tempo que cura, mas sim a aceitação da realidade e da vida como ela é. Lute para aceitar a sua realidade, para estar de corpo e alma neste momento. Espere seu coração se curar do amor que se foi, antes de ir para uma nova relação. Dói no começo, mas liberta no final!

🍃 Angélica L. Azambuja 🌺
Entre tantas coisas; Taróloga. Previsão e Orientação com enfoque no Autoconhecimento.
 
Você pode me encontrar pelo whatsapp ou email.
Whatsapp 55 (34) 99243-9944
📧 Email angelicazambuja@gmail.com
Amor · Auto Conhecimento · Consulta · Tarot

Como o Tarô pode me ajudar?

Esta é uma dúvida muito comum. Provavelmente seja a sua!

É importante saber que há várias formas de usar o Tarô, portanto neste texto me refiro sempre as consultas ao Oráculo do Tarô que são feitas comigo, Angélica L. Azambuja.

O Tarô é um Oráculo, e como todo Oráculo, contém uma sabedoria incrível, entregue somente aos que estão preparados para recebê-la. Assim, como Taróloga, faço a mediação entre as sábias informações do Tarô e quem se consulta, o cliente.

Toda minha consulta ao Tarô inclui Previsão e Orientação com enfoque no Autoconhecimento. Isto significa que você entenderá a sua situação atual, e a partir disto terá uma melhor base para agir e resolver os seus problemas.

É entender o que está acontecendo na sua vida e vislumbrar o desfecho desta situação, caso continue como está; deste conteúdo surge a Orientação, que também vem da sabedoria do próprio Tarô.

Assim tudo fica mais simples e leve, fácil de aceitar e mudar, sempre que necessário. Sabe-se que autoconhecimento é terapia, portanto a consulta se torna uma ferramenta terapêutica, que se o cliente permitir, servirá como um degrau a mais para sua cura e libertação.

O Tarô é lindo! E eu amo a oportunidade que recebi de trabalhar com este Oráculo.

Gratidão! ♥

 Angélica L. Azambuja 
Entre tantas coisas; Taróloga. Previsão e Orientação com enfoque no Autoconhecimento.

Você pode me encontrar pelo whatsapp ou email.
 Whatsapp 55 (34) 99243-9944
 Email angelicazambuja@gmail.com
 Site angelicazambuja.com

Aromaterapia · Auto Conhecimento · Cromoterapia · Meditação · Saúde

A Ansiedade e Formas de se Tranquilizar

Ansiedade… todos conhecemos esse sentimento, alguns mais intensamente. Apesar de ser desconfortável e poder chegar a níveis extremamente agoniantes, a Ansiedade é um sentimento necessário e se faz presente em todas as situações novas e inusitadas. Mínimas mudanças geram ansiedade. Não precisa ser combatida, apenas compreendida. Os momentos em que esse sentimento se apresenta indica que precisam de atenção. Perceber o que a Ansiedade veio te mostrar ajudará a compreender esse sentimento e perceber que não é um vilão.

Além das mudanças e do inusitado, a Ansiedade está presente pelo excesso de futuro. Acalmar a mente e se enraizar no agora, estar presente de corpo e alma nesse momento, ajuda a afastar a ansiedade e mostrar para nós mesmos que agora, nesse momento, está tudo bem e a ansiedade é proveniente de algo futuro que pode ou não acontecer de fato.

Esse sentimento nos obriga a olhar para o problema, é uma forma da nossa alma nos apontar onde está uma ferida, onde precisa ser tratado dentro de nós.

A Ansiedade se torna doença a partir do momento que te impede de viver, de fazer certas coisas. Fora isso, ela é normal, faz parte do conjunto de nossos sentimentos e tem seus aspectos positivos! É um problema no campo Emocional entrelaçado com o campo Mental. Tudo o que está junto da Emoção e Razão tem uma força muito grande e por isso é tão intenso.

Temos a nossa disposição coisas que podem ser utilizadas externamente para aliviar a Ansiedade. Porém o mais importante sempre é o interno, descobrir e se conectar com a raiz desse problema. Isso pode ser feito através de:

  • Relaxamento
  • Meditação com Sons da Natureza
  • Meditação com Sons Binaurais

Também é muito importante procurar a ajuda de um Psicólogo, Terapeuta Holístico ou até mesmo um Coach se estiver com dificuldades de caminhar sozinho e fazer essas descobertas!

Faça uso diário de chás calmantes como:

  • Camomila
  • Melissa (Erva Cidreira)
  • Maracujá

Use a Cromoterapia ao seu favor! Observe as cores que te rodeia, prefira ambientes com tons azuis e verdes mais claros, use roupas claras, leves e confortáveis.

Beba água solarizada:

  • Verde
  • Azul Claro

Use a Aromaterapia com seus Óleos Essenciais calmantes e sedativos:

  • Lavanda
  • Ylang Ylang
  • Tangerina
  • Laranja Doce
  • Vetiver

Faça exercícios físicos, até uma caminhada ajuda a relaxar e liberar energia acumulada.

Evite coisas que estimulam muito:

  • Cores fortes (vermelho, laranja, neon)
  • Cafeína: café, chá mate, chá preto
  • Muito açúcar

Não reprima ou exclua a Ansiedade. Dê atenção para ela, converse com você mesmo e se pergunte o motivo dessa sensação, o que te angustia, o que te deixa com medo? Você entenderá a Ansiedade quando entender o motivo pelo qual ela surgiu, e no final perceberá que ela veio para te ajudar a se curar e crescer!

Aproveite este momento!

Se quiser pode conversar comigo, faço consultas através do Tarô que é um Oráculo, ferramenta maravilhosa para o autoconhecimento, compreensão da situação e previsão do futuro.

angelicazambuja.com
📧 angelicazambuja@gmail.com
📞 whatsapp (34) 99243-9944

🔹 Angélica L. Azambuja 🔹
Taróloga e Reikiana. Estudante de Terapia Holística e Radiestesia. Habilitada em técnicas de Programação Neurolinguística e de Cromoterapia ✨🙏

Auto Conhecimento · Curso · Projeção Astral

Curso Gratuito de Projeção Astral

Auto Conhecimento · Iluminação · Projeção Astral · Sonhos

Projeção Astral – Explicação e Técnicas

Projeção astral também é conhecida por Desdobramento ou Viagem astral. Tem esse nome pois refere-se a estar consciente no corpo astral, que é o plano dos sentimentos e emoções. Fiz um vídeo explicando, você pode assistir o vídeo e ler o post para ajudar a fixar esse conhecimento!

Aqui na terceira dimensão somos capazes de estudar 7 corpos, incluindo o físico.

Temos então:

  1. Corpo Físico
  2. Corpo Etérico
  3. Corpo Astral
  4. Corpo Mental Inferior
  5. Corpo Mental Superior
  6. Corpo Búdico
  7. Corpo Espiritual

Sendo o corpo físico o mais denso de todos estes. Quanto mais superior o corpo, mais sútil ele é. É possível sentir o corpo etérico (corpo responsável pela ligação dos outros corpos súteis com o corpo físico) através de uma sensibilidade aflorada, no toque das mãos, com um leve formigamento ou sensação semelhante ao tocar um monte de algodão.

Você pode estar consciente em qualquer corpo, contanto que tenha o nível de consciência necessário e seja capaz de mantê-lo. Esse nível de consciência não se refere a conhecimento ou sabedoria, mas sim a sua capacidade de estar presente nesse momento agora, consciente do que está acontecendo com você e ao seu redor.

Ter uma Projeção Astral é simplesmente estar consciente no seu corpo Astral. Quando nós dormimos o nosso corpo físico descansa e se recupera energeticamente. Porém a nossa consciência, quem nós somos, não necessita desse descanso, é uma energia infinita. Enquanto dormimos fisicamente, nossa consciência transita entre os outros corpos que temos, e isso acontece todas as vezes que dormimos.

Mas conseguimos lembrar somente se estivermos conscientes, caso contrário estaremos literalmente andando para lá e para cá como sonâmbulos ou robôs, fazendo tudo no modo automático e repetidamente, da mesma forma que fazemos no nosso corpo físico.

Por isso é importante trabalhar a sua consciência caso deseje ter uma projeção consciente. Evitar viver no automático aqui na terceira dimensão. Tenha em mente que as projeções acontecerão com ou sem a sua consciência, não precisa fugir ou teme-las. O melhor é que seja capaz de ter estas projeções consciente do que vive e do que faz fora do seu corpo físico, isso vai acrescentar muito para a sua vida.

Uma técnica bem simples e muito eficiente, é a de olhar ao seu redor diversas vezes no mesmo dia, procurando perceber se está acordado ou dormindo. Caso suspeite que está dormindo, puxe seu dedo indicador, se ele esticar igual uma borracha então você está no plano astral. A partir dessa percepção você provavelmente se encontrará em um Sonho Lúcido e pode pedir a orientação e ajuda dos seus Guias, Mentores ou Anjos da Guarda para que te guiem para uma experiência de aprendizado e crescimento, OU pode dar um pulo bem forte com a intenção de voar, e ir conhecer pessoas, lugares, coisas novas.

Além desta técnica, treine continuamente a si mesmo na percepção das coisas que acontecem ao seu redor e com você mesmo, esteja atento para coisas estranhas que possa acontecer e indicar estar sonhando, isso ajudará a treinar a sua consciência a procurar tais pistas de forma automática, e numa dessas acabará realmente se encontrando em um sonho.

Não existe fórmula mágica, o essencial é a persistência. Meditação também ajuda muito a elevar e manter sua consciência.

Angélica L. Azambuja

Auto Conhecimento · Carma · Oráculos · Tarot

Posso mudar a Previsão do Tarot?

Para saber se é possível mudar a Previsão do Tarot é importante saber como ele funciona. Isso já foi explicado aqui no site em Como funciona o Tarot. Então sabemos como os Oráculos funcionam, agora vou explicar sobre as previsões que os Oráculos, incluindo o Tarot, fazem.

Vamos desmistificar um pouco o poder “adivinhatório” do Tarot. É necessário ter em mente que a previsão do futuro não é uma profecia. Previsão e Profecia são coisas diferentes.

  • A Previsão é o ato de pressupor o que vai acontecer através de sinais e indícios que antecedem o acontecimento, e tendo principalmente como base o que aconteceu.
  • A Profecia vem de uma força maior ou divindade, tido como um fato que não pode ser mudado, algo já estabelecido, situação do destino que não tem como fugir.

O Tarot possui diversas funções (iluminação, terapia, meditação, magia…) e uma delas é a Arte Oracular, ou seja, a Previsão do Futuro. Portanto o Tarot faz previsões do seu futuro com base nas coisas que lhe aconteceram e na forma como você agiu e lidou com elas. Nós seres humanos somos muito previsíveis e tendemos a repetir as mesmas ações e reações enquanto não temos consciência delas.

Nesse ponto a Previsão do Futuro pelo Tarot se faz como uma forma de iluminação (vulgo, autoconhecimento) e terapia, pois ajuda o consulente a perceber suas limitações, crenças, medos; para assim conseguir modificar sua forma de pensar e agir.

Porém há acontecimentos que independem de nossas ações; podem ser causados por outras pessoas, por forças maiores (divindades, carma, profecias), etc. Então uma previsão pode conter uma profecia, mas não é necessário. Quanto mais a previsão depender exclusivamente de você, mais fácil será mudá-la.

Portanto a Previsão do seu Futuro pode ser modificada SE:

  • Tomar consciência das suas ações e reações, e mudar sua forma de agir;
  • A situação depender, em maior parte, de você;

Muitas previsões incluem situações fora do nosso controle, como por exemplo, outras pessoas ou situações predestinadas a acontecer (carma ou profecia).

A Torre e o Julgamento são Arcanos que prevê mudanças intensas onde o consulente não tem como impedir, visto que sua força de ação é muito forte e além do controle do consulente; geralmente também traz questões cármicas (colher o que plantou), ou o fim de um ciclo (profecia).

A Morte e o Mundo são Arcanos que prevê mudanças que serão causadas pelo próprio consulente. Então desta vez ele tem a total escolha para decidir se fará as mudanças ou não.

Se a Previsão do Futuro que o Tarot mostrou não te agradou: é necessário mudar urgentemente sua forma de pensar e agir, e isso só é possível tendo consciência dos motivos que te levam a agir e pensar da forma que o faz agora. Mudando sua forma de viver, mudará a previsão.

Exemplovocê está planejando fazer uma viagem no fim do ano, consulta o tarot e sua previsão mostra que não será possível pois acontecerá algo que complicará a situação financeira; sabendo disto, caso deseje mesmo assim fazer a viagem, comece a juntar dinheiro desde esse momento para conseguir superar essa complicação financeira e viajar sem problemas; caso contrário não será possível viajar ou se endividará muito!

Se a Previsão do Futuro que o Tarot mostrou te agradou: continue o que tem feito pois está no caminho certo. Porém, se modificar sua forma de viver, os resultados provavelmente serão diferentes.

Exemplo; você está estudando muito para passar em uma prova, consulta o tarot e sua previsão mostra que terá uma nota ótima que superará suas expectativas; sabendo disto você fica tranquilo e começa a estudar bem menos, ou quase não estudar. Óbvio que o resultado será diferente do previsto e sua nota não será mais tão boa assim!

No caso das previsões que não podemos modificar, visto que envolvem coisas muito além do nosso controle, não desista nem desanime. Você passará pelo que deve passar, e mesmo assim mude sua postura diante da situação, isso evitará novas previsões ruins no futuro, e se mudar sua forma de agir desde agora poderá enfrentar sua previsão com menos desconforto possível.

Exemplovocê está em uma relação complicada com seus pais, consulta o tarot e sua previsão mostra que terão uma briga feia e ficarão afastados; sabendo disto você deve analisar qual a sua postura e influência nessa situação (o atrito entre seus pais), quando entender os motivos que te levam a agir de tal forma poderá mudar para que a situação termine da forma mais harmoniosa possível. Nesse caso nem tudo depende de você, mas uma mudança da sua parte pode mudar a reação dos outros envolvidos na situação.

Lembrando que não tem como enganar nem driblar os Oráculos ou a vida, você estará apenas enganando a si mesmo. Se a Previsão mostrou que o futuro da relação será de muita dor e sofrimento e o parceiro não está interessado em mudar e ajudar na melhoria, é ilusão achar que conseguirá carregar tudo sozinho; e mesmo que faça algumas mudanças, acabará na previsão de muita dor e sofrimento. Nesse caso a mudança mais sábia seria romper a relação e procurar um novo caminho.

Entre tantas coisas que os Oráculos podem fazer por nós (se permitirmos), a mais bela é a capacidade de nos guiar, através do autoconhecimento, para o centro da nossa vida novamente.

Att,

Angélica L. Azambuja / Taróloga Angel

Gostou desse texto? Compartilhe essa página!

Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.

Auto Conhecimento · Iluminação · Oráculos · Tarot

Como funciona o Tarot

Há várias linhas de pensamentos para explicar o funcionamento do Tarot, vou discorrer sobre algumas, mas antes mostrarei a minha visão. As linhas que conheço são:

  • sobre o inconsciente, de Jung;
  • sobre as sincronicidades do macro e micro cosmos;
  • sobre coincidências;
  • sobre ver o que deseja ver;
  • sobre as energias;

Minha visão

Através da minha experiência com o Tarot, tanto pessoal como profissional, sei que há de tudo envolvido por trás desse Oráculo. O fato de ser tudo me fascina. Ele é muito complexo ao mesmo tempo que é muito simples. É muito misterioso ao mesmo tempo que possui todas as informações livres. Se expande do sagrado ao profano, do divino ao mundano. Lida com as energias e com o material.

Por isso sei que há um pouco de tudo nas consultas ao Tarot (e todos os outros Oráculos). Há o envolvimento energético – sua própria egrégora com um Ser Guardião. Há a sincronicidade, pois tudo se combina e se correlaciona para o nosso aprendizado. Há o acesso ao inconsciente, tanto do Tarólogo quanto do consulente. Há a coincidência, onde coisas acontecem por acaso e mesmo assim se encaixam no momento. Há a vontade do consulente em ver aquilo dentro de sua vida.

É nítido que os Oráculos não são algo puramente deste plano material, eles vem dos planos sutis e conseguem alcançar a nossa dimensão através da simbologia. Trazem sabedoria superior, e por isso mesmo são denominados Oráculos, por possuírem a capacidade de dar sabedoria a qualquer pessoa que esteja disposta a abandonar as ilusões e encarar as verdades. Para que “Quem tem ouvidos, possa ouvir. Quem tem olhos, possa ver.” Através do autoconhecimento, vulgo, iluminação.

Inconsciente, de Jung

Esta linha segue o psiquiatra Jung, primeira pessoa a estudar a relação entre o simbolismo do tarot e o inconsciente.

Nesta linha o uso do Tarot é visto como uma forma de conseguir manifestar tudo o que está escondido e adormecido no nosso inconsciente. Assim se crê que através da simbologia das cartas o Tarólogo entra em contato com seu inconsciente e vê aquilo que está guardado em si.

Indo mais além, Jung aborda também o inconsciente coletivo, que para ele é como um inconsciente UNO (interligado a todos) que todos os seres humanos possuem acesso. Conseguindo, através das simbologias do Tarot, acessar esse inconsciente Uno e trazer as informações para a consciência.

Sendo assim, as mensagens, conselhos e previsões são os reflexos do conhecimento inconsciente do próprio Tarólogo ou do inconsciente coletivo, sendo expostos na consulta com a ajuda da simbologia do Tarot.

Sincronicidades

Jung também criou o conceito da Sincronicidade, que são coisas que acontecem sempre com um motivo ou razão, e nunca de forma casual ou acidental.

Esta linha vê o macro e micro cosmos interligados o tempo todo, em todas as coisas (“assim na terra, como no céu…”). Sendo assim, ao abrir um jogo de tarot, serão tiradas de forma sincrônica as cartas necessárias para retratar a situação exposta, sincronizando o jogo do tarot com a situação referida.

Sendo assim, as mensagens, conselhos e previsões são feitos através desse sincronismo entre a situação exposta e as cartas tiradas no jogo (bem semelhante com a linha das energias).

Coincidências

Indo pelo ceticismo, a linha das Coincidências se refere aos eventos e acontecimentos que são parecidos, porém não tem nenhuma ligação. Essa linha também reforça a Teoria do Caos, onde um mínimo acontecimento é capaz de mudar todos os eventos seguintes. Coisas assim, com pequenos eventos que mudam tudo ao redor, acontecem o tempo todo.

Desta forma as cartas que saem nos jogos são coincidências; elas fazem sentido com o que se passa na situação exposta, porém não tem relação direta com ela. E seguindo a Teoria do Caos, o fato de saber através do Tarot que algo será bom ou ruim modificará o fluxo “natural” dessa situação, pois modificará a sua forma de agir e pensar a respeito desta.

Sendo assim, mensagens, conselhos e previsões não passam de meras coincidências (bem coincididas, rss).

Ver o que deseja ver

Essa linha de pensamento também é cética e acredita que o consulente irá encaixar na sua vida tudo o que é exposto no jogo, para que se torne real e faça sentido para si.

Basicamente, no jogo nada faz sentido, nada se conecta, as coisas são ditas de forma esporádica e o consulente se encarrega de conectar na sua vida e achar sua própria solução. Sendo assim, mensagens, conselhos e previsões são dados “ao léu” e o consulente pega tais informações e enquadra na sua situação atual.

Energias

Essa linha aborda as energias e segue o raciocínio de que tudo é feito de energia; sendo o próprio Tarot portador de um forte e intenso aglomerado de energia (egrégora), protegido ou não por um elemental ou entidade.

Onde, toda vez que um jogo é aberto – sendo ele simples ou complexo, com perguntas objetivas ou vagas – há o acesso a essa egrégora e determinada energia é “puxada” e exposta na mesa, determinando quais cartas sairão.

Sendo assim, mensagens, conselho e previsões são frutos de compatibilidade de energia da situação exposta com a carta que contém sua resposta.

Att,

Angélica L. Azambuja / Taróloga Angel

Gostou desse texto? Compartilhe essa página!

Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.