Projeção Astral – Explicação e Técnicas

Projeção astral também é conhecida por Desdobramento ou Viagem astral. Tem esse nome pois refere-se a estar consciente no corpo astral, que é o plano dos sentimentos e emoções. Fiz um vídeo explicando, você pode assistir o vídeo e ler o post para ajudar a fixar esse conhecimento!

Aqui na terceira dimensão somos capazes de estudar 7 corpos, incluindo o físico.

Temos então:

  1. Corpo Físico
  2. Corpo Etérico
  3. Corpo Astral
  4. Corpo Mental Inferior
  5. Corpo Mental Superior
  6. Corpo Búdico
  7. Corpo Espiritual

Sendo o corpo físico o mais denso de todos estes. Quanto mais superior o corpo, mais sútil ele é. É possível sentir o corpo etérico (corpo responsável pela ligação dos outros corpos súteis com o corpo físico) através de uma sensibilidade aflorada, no toque das mãos, com um leve formigamento ou sensação semelhante ao tocar um monte de algodão.

Você pode estar consciente em qualquer corpo, contanto que tenha o nível de consciência necessário e seja capaz de mantê-lo. Esse nível de consciência não se refere a conhecimento ou sabedoria, mas sim a sua capacidade de estar presente nesse momento agora, consciente do que está acontecendo com você e ao seu redor.

Ter uma Projeção Astral é simplesmente estar consciente no seu corpo Astral. Quando nós dormimos o nosso corpo físico descansa e se recupera energeticamente. Porém a nossa consciência, quem nós somos, não necessita desse descanso, é uma energia infinita. Enquanto dormimos fisicamente, nossa consciência transita entre os outros corpos que temos, e isso acontece todas as vezes que dormimos.

Mas conseguimos lembrar somente se estivermos conscientes, caso contrário estaremos literalmente andando para lá e para cá como sonâmbulos ou robôs, fazendo tudo no modo automático e repetidamente, da mesma forma que fazemos no nosso corpo físico.

Por isso é importante trabalhar a sua consciência caso deseje ter uma projeção consciente. Evitar viver no automático aqui na terceira dimensão. Tenha em mente que as projeções acontecerão com ou sem a sua consciência, não precisa fugir ou teme-las. O melhor é que seja capaz de ter estas projeções consciente do que vive e do que faz fora do seu corpo físico, isso vai acrescentar muito para a sua vida.

Uma técnica bem simples e muito eficiente, é a de olhar ao seu redor diversas vezes no mesmo dia, procurando perceber se está acordado ou dormindo. Caso suspeite que está dormindo, puxe seu dedo indicador, se ele esticar igual uma borracha então você está no plano astral. A partir dessa percepção você provavelmente se encontrará em um Sonho Lúcido e pode pedir a orientação e ajuda dos seus Guias, Mentores ou Anjos da Guarda para que te guiem para uma experiência de aprendizado e crescimento, OU pode dar um pulo bem forte com a intenção de voar, e ir conhecer pessoas, lugares, coisas novas.

Além desta técnica, treine continuamente a si mesmo na percepção das coisas que acontecem ao seu redor e com você mesmo, esteja atento para coisas estranhas que possa acontecer e indicar estar sonhando, isso ajudará a treinar a sua consciência a procurar tais pistas de forma automática, e numa dessas acabará realmente se encontrando em um sonho.

Não existe fórmula mágica, o essencial é a persistência. Meditação também ajuda muito a elevar e manter sua consciência.

Angélica L. Azambuja

Como funciona o Tarot

Há várias linhas de pensamentos para explicar o funcionamento do Tarot, vou discorrer sobre algumas, mas antes mostrarei a minha visão. As linhas que conheço são:

  • sobre o inconsciente, de Jung;
  • sobre as sincronicidades do macro e micro cosmos;
  • sobre coincidências;
  • sobre ver o que deseja ver;
  • sobre as energias;

Minha visão

Através da minha experiência com o Tarot, tanto pessoal como profissional, sei que há de tudo envolvido por trás desse Oráculo. O fato de ser tudo me fascina. Ele é muito complexo ao mesmo tempo que é muito simples. É muito misterioso ao mesmo tempo que possui todas as informações livres. Se expande do sagrado ao profano, do divino ao mundano. Lida com as energias e com o material.

Por isso sei que há um pouco de tudo nas consultas ao Tarot (e todos os outros Oráculos). Há o envolvimento energético – sua própria egrégora com um Ser Guardião. Há a sincronicidade, pois tudo se combina e se correlaciona para o nosso aprendizado. Há o acesso ao inconsciente, tanto do Tarólogo quanto do consulente. Há a coincidência, onde coisas acontecem por acaso e mesmo assim se encaixam no momento. Há a vontade do consulente em ver aquilo dentro de sua vida.

É nítido que os Oráculos não são algo puramente deste plano material, eles vem dos planos sutis e conseguem alcançar a nossa dimensão através da simbologia. Trazem sabedoria superior, e por isso mesmo são denominados Oráculos, por possuírem a capacidade de dar sabedoria a qualquer pessoa que esteja disposta a abandonar as ilusões e encarar as verdades. Para que “Quem tem ouvidos, possa ouvir. Quem tem olhos, possa ver.” Através do autoconhecimento, vulgo, iluminação.

Inconsciente, de Jung

Esta linha segue o psiquiatra Jung, primeira pessoa a estudar a relação entre o simbolismo do tarot e o inconsciente.

Nesta linha o uso do Tarot é visto como uma forma de conseguir manifestar tudo o que está escondido e adormecido no nosso inconsciente. Assim se crê que através da simbologia das cartas o Tarólogo entra em contato com seu inconsciente e vê aquilo que está guardado em si.

Indo mais além, Jung aborda também o inconsciente coletivo, que para ele é como um inconsciente UNO (interligado a todos) que todos os seres humanos possuem acesso. Conseguindo, através das simbologias do Tarot, acessar esse inconsciente Uno e trazer as informações para a consciência.

Sendo assim, as mensagens, conselhos e previsões são os reflexos do conhecimento inconsciente do próprio Tarólogo ou do inconsciente coletivo, sendo expostos na consulta com a ajuda da simbologia do Tarot.

Sincronicidades

Jung também criou o conceito da Sincronicidade, que são coisas que acontecem sempre com um motivo ou razão, e nunca de forma casual ou acidental.

Esta linha vê o macro e micro cosmos interligados o tempo todo, em todas as coisas (“assim na terra, como no céu…”). Sendo assim, ao abrir um jogo de tarot, serão tiradas de forma sincrônica as cartas necessárias para retratar a situação exposta, sincronizando o jogo do tarot com a situação referida.

Sendo assim, as mensagens, conselhos e previsões são feitos através desse sincronismo entre a situação exposta e as cartas tiradas no jogo (bem semelhante com a linha das energias).

Coincidências

Indo pelo ceticismo, a linha das Coincidências se refere aos eventos e acontecimentos que são parecidos, porém não tem nenhuma ligação. Essa linha também reforça a Teoria do Caos, onde um mínimo acontecimento é capaz de mudar todos os eventos seguintes. Coisas assim, com pequenos eventos que mudam tudo ao redor, acontecem o tempo todo.

Desta forma as cartas que saem nos jogos são coincidências; elas fazem sentido com o que se passa na situação exposta, porém não tem relação direta com ela. E seguindo a Teoria do Caos, o fato de saber através do Tarot que algo será bom ou ruim modificará o fluxo “natural” dessa situação, pois modificará a sua forma de agir e pensar a respeito desta.

Sendo assim, mensagens, conselhos e previsões não passam de meras coincidências (bem coincididas, rss).

Ver o que deseja ver

Essa linha de pensamento também é cética e acredita que o consulente irá encaixar na sua vida tudo o que é exposto no jogo, para que se torne real e faça sentido para si.

Basicamente, no jogo nada faz sentido, nada se conecta, as coisas são ditas de forma esporádica e o consulente se encarrega de conectar na sua vida e achar sua própria solução. Sendo assim, mensagens, conselhos e previsões são dados “ao léu” e o consulente pega tais informações e enquadra na sua situação atual.

Energias

Essa linha aborda as energias e segue o raciocínio de que tudo é feito de energia; sendo o próprio Tarot portador de um forte e intenso aglomerado de energia (egrégora), protegido ou não por um elemental ou entidade.

Onde, toda vez que um jogo é aberto – sendo ele simples ou complexo, com perguntas objetivas ou vagas – há o acesso a essa egrégora e determinada energia é “puxada” e exposta na mesa, determinando quais cartas sairão.

Sendo assim, mensagens, conselho e previsões são frutos de compatibilidade de energia da situação exposta com a carta que contém sua resposta.

Att,

Angélica L. Azambuja / Taróloga Angel

Gostou desse texto? Compartilhe essa página!

Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site.

O caminho da Salvação Direta: Iluminação e Auto Conhecimento

“O Tarô e todas as ciências ocultas são em certo sentido revolucionários, porque nos ensinam a salvação direta, nesta vida, através de nossos próprios esforços.”
Trecho do livro 78 Graus de Sabedoria, de Rachel Pollak.

Vivemos um período onde era necessário se apegar a algo para ser Salvo de si mesmo, de seus erros e problemas. Esse algo geralmente era superior à nós, muito mais perfeito e consciente, que havia salvado a si mesmo ou recebido salvação com alguma ajuda.

Estamos sempre evoluindo, e chegamos no estágio da evolução e expansão da consciência onde somos capazes de arcar com as responsabilidades do que fazemos e do que somos. Portanto, somos neste momento capazes de salvar a nós próprios de nós mesmos. Como? Através do conhecer a si mesmo, de se entender e se aceitar, para finalmente conseguir se modificar de forma natural e permanente.

Mudanças rápidas e intensas costumam ser causadas por questões externas, pressão, necessidade urgente; e tendem a ser passageiras. Logo voltamos ao que éramos (e sempre fomos!). Mudanças genuínas acontecem de dentro para fora, quando se solidificam no nosso interior, finalmente se exteriorizam para o mundo.

Chegamos em um momento gracioso, onde temos maturidade suficiente para trilhar nossos caminhos de forma consciente, mas isto só acontece conforme nos permitimos conhecer e entender. Ainda temos a permissão de pedir ajuda e sermos orientados sempre que necessário, para isto temos o Tarot e tantas outras ferramentas maravilhosas! Porém, mesmo assim a responsabilidade passa a ser nossa.

Quanto mais estudo mais percebo o quanto Salvação está diretamente ligado com Iluminação, Auto Conhecimento!